Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Termos Integrantes e Acessórios da Oração

Termos Acessórios:

1.
Adjunto Nominal

É o temo que se refere ao núcleo de uma função sintática, dando-lhe maior clareza de expressão, aumentando-lhe ou determinando-lhe o significado.

Exemplo:

Esses teus lindos olhos verdes são duas janelas indiscretas num rosto cheio de tantos mistérios.

OBSERVAÇÃO:

O adjetivo só não funciona como adjunto adnominal quando for predicativo.

Exemplo:

Paulo é bom.

REPRESENTAÇÃO DO ADJUNTO ADNOMINAL
O adjunto adnominal pode ser expresso:

1 - Por um artigo definido e por um artigo indefinido.

Exemplo:

Contemplemos a natureza por um momento.

2) Por um adjetivo

Exemplo:

Bons ventos o guiem.

3)Por um numeral adjetivo (cardinal, ordinal, Multiplicativo, fracionário).

Exemplo:

Darei dois prêmios ao primeiro colocado.

Ele receberá dupla advertência.

Meio litro é pouco.

4) Por um pronome adjetivo (demonstrativo, possessivo, indefinido, relativo, interrogativo).

Exemplo:

Comprarás tua casa e esse terreno.

Com pouca despesa.

Que preço pedes por livros cujas páginas estão rasgadas?

Não sei qual mala preferes.


5 - Por uma locução adjetiva.

OBS. Locução adjetiva é constituída de preposição mais substantivo com valor de adjetivo e indica:

a) qualidade

b) posse

c) especificação (tipo, finalidade).

a) Qualidade

Exemplo:

Clima da serra (= serrano)

Lábio de lebre (= leporino)

Sereno da noite (= noturno)

Ferocidade de leão (= leonina)

Homem sem dentes (= desdentado)

b) Posse (sempre com preposição "de")

Exemplo:

Casco de cavalo.

Livro de Pedro.

Nota - Feri-lhe o pé

Lhe = pron. possessivo seu

Feri o seu pé

Logo: o pronome lhe é: adjunto adnominal.

Disse-lhe a história

Lhe = a minha

Disse a minha história

Logo: o pronome lhe é: adjunto adnominal

c) Especificação (tipo, finalidade)

Exemplo:

Caixa de fósforos.

Camisa de goleiro.

Lata de lixo.

Mesa de encadernação.

Álbum de selos.

Garrafão de vinho.

Bule de mate.

Cadeira de rodas.

Anel de fantasia.

Corrida de carro.

Véu de noiva.

Carteira de notas.

2. Adjuntos Adverbiais

São advérbios ou locuções adverbiais, que na frase acrescentam circunstâncias a verbos e intensificam a idéia expressa por verboss, adjetivos ou advérbios.

Com outras palavras:

a) o adjunto adverbial é uma função de advérbio.

b) o advérbio modifica o verbo, o adjetivo, ou outro advérbio.

Exemplo:

Irei amanhã à sua casa de madrugada..

Ontem choveu muito.

REPRESENTAÇÃO DOADJUNTO ADVERBIAL

1 - Por advérbio:

Exemplo:

hoje, não choverá

ontem dormi muito.

2 - Por locução adverbial:

Exemplo:

Na semana passada, o rapaz fez tudo às ocultas.

Tudo saiu às maravilhas.

Na madrugada passada, houve um roubo em jucutuquara.

3 - Por uma oração subordinada adverbial

Exemplo:

Sairei se puder.

à proporção que chove, o rio cresce.

Mesmo que chova, irei .

Eu estudo quando quero.

3.Aposto

"É o elemento lingüistico explicativo de outro da mesma função".(R. Lima).

Hermes Fontes, poeta brasileiro, escreveu um belo livro Apoteoses.

Nota:

Normalmente, o aposto vem entre sinais de pontuação quando explicativo.

Exemplo:

Nada impediria seus planos: tristezas, dores, dificuldades...

Os dois irmãos, (José e Manuel), viajaram.

OBSERVAÇÕES;

Existe um tipo de aposto que resume os elementos anteriores, representado pelos indefinidos:

tudo, nada, ninguém, que não aparece entre sinais de pontuação.

Exemplo:

Lágrimas, súplicas, nada o comoveu.

Um aposto pode ser aposto de outro

Exemplo:

"Sete anos de pastor Jacob servia Labão. *Pai de raquel, serrana bela."(Camões)


Termos Integrantes:

1. Objeto Direto

É o termo que complete o sentido de um verbo sem preposição.

É o complemento verbal que intergra o sentido do verbo, sem auxílio de preposição obrigatória.

Exemplo:

Revi meus apontamentos.

Encontrei o João na esquina.

Culpei a todos.

O aluno comprou o caderno.

João criticou o colega.

REPRESENTAÇÃO DO OBJETO DIRETO

O objeto direto pode ser expresso:

1) Por um substantivo.

Exemplo:

Olhei a casa

2) Por um numeral substantivo

Exemplo:

Aprovei ambos.

3) Por um pronome pessoal oblíquo.

Eu o vi ontem.

4)Por um pronome possessivo substantivo.

Exemplo:

Sempre respeitei os seus..

5) Por pronome demonstrativo

Exemplo:

Não quero isso

6) Por um pronome relativo..

É linda a casa/ que comprei.

7)Por um pronome indefinido.

Exemplo:

Não vi ninguém.

8) Por um pronome interrogativo.

Exemplo:

Quem procuras.

9) Por uma oração subordinada substantiva objetiva direta.

Exemplo:

Espero/ que você volte.

Ela disse/ que te ama.

OBSERVAÇÃO

Caso há que o objeto direto vem precedido de preposição.

OBJETO DIRETO PLEONÁSTICO

É a repetição dobobjetobdireto e vem sempre reprenstado por um pronome.

Exemplo:

O menino, não o vi / A menina não a chamei.

o. d. pleon. o. d. pleon.

OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO

O objeto direto é preposicionado quando:

1 - expresso por nome próprio.

Exemplo

Todos percebiam a Antônio.

2 - Expresso pela palvra Deus (obrigatório).

Exemplo:

Devemos amar a Deus.

"Só há uma coisa necessária: possuir a Deus".(Rui Barbosa).

3 - Expresso por pronome substsntivo (oblíquo tônico, possessivos, demonstrativos, indefinidos, interrogativos e relativos).

Exemplo

a mim ninguém engana.

Devo comprimentar a V.Exelência

Aprecio muito aos seus.

Ele ofendeu a todos

A que preferes?

4) Expresso por numeral substantivo.

Exemplo:

Aprovei a ambos.

5) Para evitar ambigüidades.

Exemplo:

Vence o mal ao remédio.

Matou ao leão o caçador.

6 - O predicativo precede o objeto direto.

Exemplo:

Considero orgulhoso a Paulo.

7) A preposição aparece como um verdadeiro partitivo

Exemplo:

Comerás do pão.

Beberás do leite.

8) Se coordenam pronome átono e substantivo.

Exemplo:

Os mestres o esperavam e aos seus amigos.

9) A preposição se junta a certos verbos que não a exigem.

Exemplo:

Arranquei da espada.

Pequei da arma.

Gozo de boa saúde.

Usei do lenço.

Ele espera por alguém.

OBJETO DIRETO INTERNO

O radical do verbo é o mesmo do substantivo.

Exemplo:

Sonhei um sonho.

Dancei uma dança.


2.
Objeto Indireto

É o temo que integra o sentido de um verbo com auxílio de prposiçào. O verbo exige a preposição.

Exemplo:

Eu obedeço às leis.

Trarei um livro para você.

Gosto de boas leituras.

O trabalho consiste nisso.

Não concordo com ela.

Isso agradou ao grupo.

Tudo depende de você.

Necessito de carinho.

REPRESENTAÇÃO DO OBJETO INDIRETO

O objeto indireto pode ser expresso:

1) Por um substantivo

Exemplo:

Aludi ao fato

Dependo do diretor.

2)Por um numeral substantivo.

Exemplo:

Contei a história aos dois.

Contei o caso a ambos.

3) Por um pronome substantivo (pessoal oblíquo, demonstrativo, possessivo, indefinido, relativo e interrogativo).

Exemplo:

Ela não me obedece.

Isto não me agrada.

Necessito disto.

Cuidarei de você.

Recomendei-me aos seus.

Não duvido de nada.

O rapaz/ a quem perdoaste/ é meu amigo

O aluno/ a quem entreguei o livr/ viajou.

4) Por uma oração subordinada substantiva com a função de objeto indireto.

Exemplo

O Brasil precisa/ de que todos trabalhem.

O Brasil necessita/ de que todos estudem.

OBJETO INDIRETO PLEONÁSTICO

É a repetição do objeto indireto representado sempre por um pronome

Exmplo:

Ao pobre não lhe prometas e ao rico não lhe faltes.

obj. ind. Pleon. obj. ind. Pleon.

OBSERVAÇÃO:

a) Os pronomes pessoais oblíquos: o, a, os, as, lo, la, los, las, no, na, nos, nas, funcionam como objeto direto.

Exemplo:

Não o criticarm.

Não o vi.

Chamaram-no.

Trá-las-ei.

Fá-lo-emos.

Disseram-no.

Comprei-a

Amei-as.

Di-lo-ei.

b) Os pronomes "lhe"e "lhes" (pela morfologia e pela fonética) só podem ser objeto indireto.

Exemplo:

Chamei-lhe carinhosamente "tetéia".

Não lhe perdoa.

c) Dependendo da perdicação verbal ospronomes: me, te, se, nos e vos podem ser objetos diretos ou objetos indiretos.

Exemplo:

Ele não me obedece (Objeto indireto = me)

O pronome "se", modernamente, só funciona como objeto indireto, quando integra os verbos: arrogar-se, atribuir-se, propor-se, reservar-se.

Exemplo

Ele se reserva esse direito.

Ele se atribui toda culpa.

O senador deu-se grande importância

3.Predicativo

É o termo que indica uma qualidade ou um estado do sujeito ou do objeto direto ou do objeto indireto. No predicado nominal sempre existe predicativo do sujeito.

No predicado verbo-nominal, sempre existe predicativo do sujeito ou do objeto direto o do objeto indireto.

Exemplo:

Ele está triste

Predicativo do sujeito: triste.

Os alunos são inteligentes.

Predicativo do sujeito: inteligente

O trem chegou quebrado.

Predicativo do sujeito: quebrado

Nomeei José o meu secretário.

Predicativo do objeto direto: o meu secretário

Chamei-lhe de ladrão.

Predicativo do objeto indireto: ladrão.

O PREDICATIVO PODE SER:

a) do sujeito.

b) do objeto direto

c) do objeto indireto


Nota –

1 - No predicado nominal, o predicativo é o termo mais importante no que se refere ao predicado.

2 - Com o verbo chamar pode aparecer um predicativo referente o objeto indireto e ao objeto direto

3 - Só existe predicativo do objeto indireto com o verbo chamar.

4 - O predicativo do objeto direto ou do objeto indireto "pode" aparecer precedido de preposição.

5 - Quando não houver possibilidade de se encontrar um predicativo em orações onde aparecem verbos de ligação, estes verbos passam a ter um conteúdo significativo e constituirão predicados verbais.

Exemplo:

A menina está aqui.

a) aqui é adjunto adverbial de lugar

b) não tem predicativo

c) o verbo não é de ligação

d) o predicado é verbal: está aqui.

e) o verbo é intransitivo.

4. Agente da Passiva


Quando o sujeito sofre a ação verbal, o agente da passiva (introduzido pela preposição Por, de ou a) pratica a ação verbal.

O caçador foi morto pelo Leão.





Nenhum comentário: